Facebook reconsidera proibição de anúncios relacionados com criptomoedas
Allmy/Shutterstock.com
Página principal Síntese, Blockchain, Altcoins, Bitcoin, Criptomoedas, Facebook
Tema do momento
27 Junho
681 681

As principais notícias do mercado de criptomoedas esta manhã

Facebook dá voto de confiança ao sector das criptomoedas

De acordo com o avançado em comunicado oficial, a Facebook (NASDAQ: FB) atualizou a sua política de anúncios para permitir que algumas iniciativas relacionadas com criptomoedas sejam anunciadas na sua plataforma, mantendo a proibição de publicidade a Ofertas Iniciais de Moeda ou opções binárias. A política revista exige que os anunciantes submetam solicitações que permitirão à Facebook analisar a respetiva elegibilidade. Os candidatos são instruídos a incluir «todas as licenças que tenham obtido […] e outras informações relevantes sobre a sua atividade.»

Empresas de criptomoedas começam a contratar reguladores

Enquanto os entusiastas do mercado de criptomoedas procuram indicação de que estão a ser aplicados fundos institucionais às mesmas, para revitalizar o mercado, confirma-se que as criptomoedas estão a entrar em grandes ligas. As empresas da indústria estão agora a incluir antigos reguladores nas suas equipas, como é comum para grandes bancos de Wall Street ou gigantes tecnológicas. O mais recente exemplo é a contratação de Katie Haun, com longa experiência como procuradora federal, por parte da Andreessen Horowitz. O claro exemplo de «se não os vences, junta-te a eles.»

Funcionário do banco central da Austrália afirma admirar a Bitcoin

Tony Richards, diretor da política de pagamentos do Banco da Reserva da Austrália, avançou numa conferência em Sidney que considera a Bitcoin um desenvolvimento fascinante, apesar dos seus «problemas de escalabilidade e governança» — e admitiu que possui uma pequena quantidade da criptomoeda. «Mesmo para alguém cético quanto a se a Bitcoin terá um papel significativo na economia no futuro, penso ser difícil evitar alguma admiração pela mesma,» acrescentou. Porém, considera ainda demasiado arriscado utilizá-la como dinheiro.

Maiores criptomoedas encontram-se em território negativo esta manhã

Às 10h20 de Lisboa, as criptomoedas que compõem o top 10 das maiores do mundo estão a ser negociadas no vermelho, destacando-se a queda de preço da Bitcoin Cash, superior a 6%. A Tether, que entrou recentemente para o topo do ranking e regista a menor queda de preço entre as dez, subiu da décima para a nona posição (substituindo a IOTA, agora em décimo lugar). A capitalização do mercado como um todo rodeia os 245 mil milhões de dólares e a Bitcoin é negociada abaixo de 6100 dólares. Todos os dados apurados com recurso ao Coinmarketcap.

Interesse pela Bitcoin deverá duplicar na Europa

Sabe-se cada vez mais sobre criptomoedas — e de acordo com um novo estudo conduzido para o ING o interesse pela Bitcoin deverá duplicar na Europa. A pesquisa realizada mediu a perceção das criptomoedas e as expectativas quanto ao respetivo futuro. Cobriu mais de uma dúzia de nações europeias, mas também os Estados Unidos e a Austrália, avançando algumas conclusões inesperadas — como o facto de os países de menor rendimento saberem mais sobre a Bitcoin que outros ou de um quarto dos europeus, mais otimistas que os australianos e americanos, esperar deter criptomoedas no futuro.

Apenas 5% dos fornecedores de infraestruturas de mercado implantaram a tecnologia «blockchain»

De acordo com um estudo conduzido pela Nasdaq, os mercados e plataformas tradicionais de ações têm sido lentos a adotar a tecnologia blockchain, avança o The Wall Street Journal. O estudo, baseado nas respostas de gestores de tecnologia de 20 fornecedoras líder de infraestruturas de mercado, constatou que a maioria se encontra em estágios iniciais de desenvolvimento de aplicações relacionadas com a blockchain, na melhor das hipóteses. Apenas 5% terão implementado alguma forma de tecnologia relacionada e 20% não têm planos para tal.

Coinsecure revelou plano de compensação para os seus clientes

A Coinsecure, plataforma de câmbio de criptomoedas sediada em Deli, anunciou oficialmente a sua resposta às reclamações dos clientes afetados pelo furto de 438 bitcoins de carteira offline associada à sua plataforma no passado mês de abril. A empresa planeia compensar os seus utilizadores com rupias indianas desde que estes assinem um contrato que a liberte de qualquer responsabilidade futura. Na altura do incidente a perda representou mais de 3 milhões de dólares em bitcoins e foram afetados 11 mil clientes. Os mesmos têm agora até final do mês para solicitar a compensação.

A capitalização total do mercado de criptomoedas corresponde atualmente (11h de Lisboa) a 246,1 mil milhões de dólares

Entretanto, nas últimas 24 horas:

  • O preço da Bitcoin (Bitcoin) caiu 1,72% para 6112,36 dólares
  • O preço da Ethereum (ETH/USD) caiu 2,82% para 438 dólares
  • O preço da Ripple (XRP/USD) caiu 3,64% para 0,46 dólares
  • O preço da Bitcoin Cash (Bitcoin.Cash) caiu 5,47% para 705,19 dólares
  • O preço da EOS (EOS/USD) caiu 5,13% para 7,66 dólares

Desempenho

  • Criptomoeda com melhor desempenho do top 10: Tether (-0,02%)
  • Criptomoeda com melhor desempenho do top 100: Monaco (+12,28%)

ICO a decorrer

  • Tutellus

Próximas ICO

  • 4 de julho: Asobi Coin
  • 27 de julho: Woow-Cams
  • 1 de setembro: Cryptocean
  • 1 de setembro: BetOnChart

Consulte a lista completa de ICO a decorrer aqui [em Inglês].

Leia também:
Por favor, descreva o erro
Fechar