Quem está a enriquecer com as criptomoedas?
dennizn/Shutterstock.com
Página principal Finanças, Criptomoedas
Tema do momento
8 Fevereiro
7001 7k

As plataformas de câmbio de criptomoedas têm lucrado amplamente com o aumento do volume de negociação

São alguns os indivíduos a enriquecer profundamente com as criptomoedas mas são poucos os que estão a alcançar tanto como os serviços que as vendem. O Recode, blogue dedicado ao mundo da tecnologia, relatou recentemente que a plataforma de câmbio de criptomoedas Coinbase alcançou mais de mil milhões de dólares de receita em 2017, nomeadamente graças ao aumento de preço da Bitcoin no quarto trimestre do ano passado — o que representou o registo de novos utilizadores e o aumento do volume de negociação.

Se mil milhões de dólares de receita não soar como muito considere que a receita da Coinbase deriva apenas das taxas/comissões. Por outras palavras, se pagar 15 dólares de comissão para poder comprar 1.000 dólares de Bitcoin através da Coinbase, apenas os 15 dólares de comissão entram na receita da Coinbase — não o valor total da transação, ou seja, 1.015 dólares. É isso que compõe a receita de mil milhões de dólares e a torna tão impressionante: deriva apenas de comissões, de nada mais.

Coinbase vs. Corretoras tradicionais de ações

Quando compara o que a Coinbase alcançou ao processar transações de criptomoedas com o que corretoras online, low-cost, ganham a processar a negociação de ações torna-se evidente que as plataformas de câmbio de criptomoedas têm um melhor modelo de negócio, pelo menos por agora.

Considere, por exemplo, o exemplo da TD Ameritrade. Obteve 440 milhões de dólares em comissões e taxas de transação no mais recente trimestre relatado — ou seja, ao redor de 1,76 mil milhões de dólares ao ano. Tratou-se de um trimestre especialmente bom para a TD Ameritrade, destacando-se que incluiu o contributo da recente aquisição da Scottrade. No entanto, a corretora online para negociação de ações está no caminho para gerar menos do dobro da receita da Coinbase — sendo a receita da primeira proveniente de transações em mercados financeiros reais e da segunda apenas da negociação de criptomoedas como a Bitcoin.

Da mesma forma, a Interactive Brokers relatou apenas 647 milhões de dólares de receita proveniente de comissões sobre a negociação de ações, opções, futuros e divisas em mercados por todo o mundo no último ano. Em 2017, a Coinbase gerou maior receita relacionada apenas com a negociação de criptomoedas do que a Interactive Brokers com transações em praticamente todos os mercados financeiros à volta do mundo.

Receita da Coinbase por utilizador (estimativa)

O crescimento da Coinbase acelerou na segunda metade de 2017 — logo, muitos dos seus utilizadores apenas negociaram durante uma parte do ano. A Coinbase poderá ter tido uma média de cerca de 8,5-9 milhões de utilizadores ao longo do ano, implicando receita anual média por utilizador de cerca de 111-118 dólares, com base em análise de dados recolhidos e partilhados por Alistair Milne.

É claro que o número de utilizadores poderá estar inflacionado por contas inativas. Considerando que abrir uma conta na Coinbase é um processo de vários passos — abrir conta, acrescentar uma fonte de financiamento e ser alvo de verificação — é provável que muitos dos utilizadores acabem por não comprar criptomoedas com as suas contas. Assim, a receita por utilizador verificado e financiado na Coinbase poderá ser várias vezes superior ao avançado anteriormente, talvez 300 dólares por utilizador, se não mais.

Com base na análise do relatório de resultados do quarto trimestre da TD Ameritrade é possível calcular que a corretora online low-cost tenha ganho 119,30 dólares em média por conta financiada — em comissões relacionadas com transações nesse trimestre. A Coinbase quase de certeza que alcançou mais (por utilizador) em taxas relacionadas com transações de criptomoedas do que a TD Ameritrade em negociações em mercados financeiros legítimos.

Como são calculadas as taxas?

Enquanto as corretoras online low-cost cobram comissões fixas sobre operações as plataformas de criptomoedas cobram taxas com base numa percentagem do valor da transação.

As taxas da Coinbase variam entre 0,1% na sua plataforma GDAX e 3,99% quando os utilizadores compram Bitcoin com cartão de crédito na sua plataforma Coinbase.com. Assim, se utilizar uma conta na Coinbase.com para comprar uma Bitcoin inteira avaliada em, por exemplo, 10.000 dólares, pagará algo entre 150 e 399 dólares em comissões.

Em contraste, uma corretora online low-cost poderá cobrar tão pouco como 10 dólares numa negociação em que um cliente compre ou venda 10.000 dólares em ações.

São as comissões elevadas e variáveis que fazem com que o modelo de negócio da Coinbase funcione. Enquanto uma conta pequena poderá não ser muito rentável para uma corretora online de ações, a Coinbase pode extrair comissões elevadas por cada dólar gasto numa transação, o que resulta em maior receita por utilizador.

Vender o sonho é um caminho conhecido para a riqueza — e o sucesso da Coinbase prova-o.

Fonte: Motley Fool

Leia também:
Por favor, descreva o erro
Fechar