Quais as principais diferenças entre a Ethereum e a Cardano?
Página principal Finanças, Criptomoedas, Ethereum, Altcoins, Blockchain
Tema do momento
14 Agosto
1761 1k

A Ethereum e a Cardano são duas das plataformas de aplicações descentralizadas («dapps») mais populares no ecossistema da tecnologia «blockchain» e das criptomoedas. No seu núcleo, ambos os projetos (que contam com «tokens» associados) foram pensados para o desenvolvimento de aplicações descentralizadas e de contratos inteligentes. No entanto, as semelhanças acabam aí. Desde os mecanismos de consenso às respetivas arquiteturas, as duas «blockchains» diferem significativamente.

Mecanismos de consenso

Neste momento a Ethereum recorre ao mecanismo Prova de Trabalho (Proof of Work, PoW) para manter a sua rede. Porém, tal não irá durar para sempre. A comunidade da Ethereum está a planear mudar para a opção Prova de Participação (Proof of Stake, PoS) em breve. O Casper, o novo algoritmo PoS da Ethereum, procura resolver os problemas de escalabilidade que a sua blockchain encara.

Contudo, estima-se que antes de se tornar totalmente PoS, a Ethereum venha a implementar temporariamente um híbrido PoW/PoS para se alcançar consenso na rede.

A Cardano, por sua vez, recorre ao mecanismo Prova de Participação — porém, utilizando o algoritmo Ouroboros. Funciona da seguinte forma: os proprietários de tokens ADA verificam as transações conduzidas na blockchain e criam blocos. Pode participar na rede enquanto líder de slots (os slots são os blocos a serem minerados) se detiver tokens ADA — não importa quanto detém.

Neste contexto é utilizado o algoritmo Follow the Satoshi para selecionar líderes de slots. A rede faz tudo isso de forma manual, logo não implica trabalho adicional para si.

Linguagens de programação

A principal linguagem de programação da Ethereum é a Solidity. A equipa da Ethereum criou a Solidity especificamente para construir contratos inteligentes a serem executados na Ethereum Virtual Machine (EVM).

A Cardano, por outro lado, usa a Haskell e a Plutus. São ambas linguagem de programação funcional. Porém, a Haskell existe desde 1990 e a Plutus foi criada pela equipa de programação da Cardano.

Arquitetura

A arquitetura é, provavelmente, o aspeto no qual ambas as plataformas mais diferem.

A Cardano está dividida em duas camadas. As camadas separam o registo do estado das contas da razão por detrás das operações. Esta separação dá ao utilizador final mais controlo sobre a privacidade e execução dos seus contratos inteligentes.

A Cardano Settlement Layer (CSL) está encarregue do registo enquanto a Cardano Computation Layer (CCL) lida com a razão das transações.

Atualmente a Ethereum conta apenas com uma camada. Porém, estão a ser trabalhadas soluções de dimensionamento para uma segunda camada. O Plasma é uma dessas soluções: contém child blockchains semelhantes à Lightning Network da Bitcoin. Estas child blockchains facilitam as transações sem ocuparem largura de banda na blockchain principal da Ethereum.

Além disso a Ethereum vai implementar a prova de conceito Sharding em breve para lidar com as questões de escalabilidade da sua blockchain.

Outros

Além das diferenças óbvias ao nível da capitalização de mercado e do preço, assinalam-se outras dessemelhanças menos críticas.

A Ethereum conta com vantagem de mais de três anos sobre a Cardano. O projeto foi lançado em janeiro de 2014, enquanto a Cardano só entrou em cena em setembro de 2017.

A Cardano, por sua vez, tem uma das maiores ofertas de tokens da indústria das criptomoedas, com um fornecimento máximo de 45 mil milhões. A Ethereum não tem uma quantia máxima de tokens, mas a oferta em circulação corresponde atualmente a apenas pouco mais de 100 milhões.

Por agora, a Ethereum conta com uma das maiores e mais ativas comunidades de programadores do ecossistema das criptomoedas. É a principal escolha para Ofertas Iniciais de Moeda (ICO) e muitos dos tokens existentes são executados na sua rede. Enquanto a Ethereum mantiver a sua popularidade, o preço deverá continuar a aumentar.

A Cardano poderá não ter o apoio que a Ethereum tem, mas também conta com uma comunidade saudável de apoiantes. O verdadeiro teste surgirá quando estiver pronta para desenvolver aplicações descentralizadas. O tão aguardado lançamento poderá proporcionar a adoção de que a Cardano precisa para que o seu preço se mova novamente de forma positiva.

Fonte: CoinCentral

Leia também:

Хотите узнать больше о гражданстве за инвестиции? Оставьте свой адрес, и мы пришлем вам подробный гайд

Por favor, descreva o erro
Fechar
Fechar
Obrigado pelo seu registo
Faça um "gosto" a esta página para que possamos continuar a publicar artigos interessantes gratuitamente