Página principal Breves, Criptomoedas, EUA
Tema do momento
6 Junho
188 188

Algumas universidades da costa leste dos Estados Unidos começaram a realizar pequenos investimentos em fundos de cobertura de criptomoedas.

«Temos observado o envolvimento de algumas instituições académicas […] de forma limitada por razões estratégicas. Não posso avançar nomes […] mas vemos interesse [de faculdades] essencialmente da costa leste […].» — John Lore, fundador do Capital Fund Law Group.

O Capital Fund Law Group, sediado em Nova Iorque, oferece serviços jurídicos para a indústria de fundos de cobertura — destacando-se que apoiou a criação de cerca de 30 fundos de cobertura de criptomoedas no ano passado. De acordo com Lore, a maioria do investimento nestes novos fundos surge de «indivíduos com elevado rendimento».

«Sim, há investidores, mas nesta altura estão a colocar percentagens muito pequenas do seu património líquido como seria de esperar e como acredito ser apropriado,» afirmou.

Declarou não esperar ver investidores institucionais, como fundos de pensões, a investir no mercado de criptomoedas em breve devido a incerteza em torno de regulamentação e à falta de histórico de resultados para muitos fundos. Porém, abre uma exceção para as universidades — que têm vindo a interessar-se pelas criptomoedas e pela tecnologia blockchain que as sustenta.

Destaca-se, de facto, que um dos responsáveis pelo desenvolvimento da Ethereum ajudou a configurar blockchains nas universidades de Edimburgo e Tóquio, a Ripple anunciou esta semana um fundo de 50 milhões de dólares para pesquisas universitárias em torno da blockchain e universidades de topo estão a introduzir cursos focados na tecnologia, incluindo Cambridge e Oxford.

Leia também:
Por favor, descreva o erro
Fechar