Página principal Breves, Criptomoedas, Bitcoin
Tema do momento
23 Agosto
189 189

Ao contrário do que poderá pensar não são assim tantas as pessoas a deter criptomoedas. Um estudo recente concluiu que apenas uma pequena percentagem de norte-americanos detém criptomoedas — e que muitas pessoas ainda não sabem como adquirir.

Alex Adelman, fundador da start-up Lolli, espera mudar essa situação. Aliás, estima vir a acelerar o processo de adoção da Bitcoin — e está a fazê-lo tornando as criptomoedas acessíveis para todos, mesmo para indivíduos não necessariamente interessados.

Adelman fundou a Lolli, sediada em Nova Iorque, com uma só missão: colocar as criptomoedas, como a Bitcoin (Bitcoin), nas mãos dos consumidores — sem riscos.

A principal oferta da Lolli é uma extensão de navegador — compatível com Chrome e Safari — que se encontra emparelhada com mais de 500 retalhistas online. Se comprar um artigo junto de uma das retalhistas receberá até 30% do valor do artigo em bitcoins.

Destacam-se entre as parceiras a Bloomingdale’s, a Macy’s, a Home Depot, a Hotels.com e a Jet.com. As bitcoins recebidas ficam armazenadas na carteira pessoal do utilizador junto da Lolli e podem ser transferidas para a respetiva conta bancária.

É um exemplo de cash back, mas com bitcoins — e para Adelman não se trata apenas de um incentivo para a compra online, mas de uma plataforma educativa através da qual muitas pessoas terão a sua primeira experiência com criptomoedas.

Leia também:
Por favor, descreva o erro
Fechar
Fechar
Obrigado pelo seu registo
Faça um "gosto" a esta página para que possamos continuar a publicar artigos interessantes gratuitamente