Página principal Breves, Criptomoedas, ICO
Tema do momento
17 Outubro
46 46

A Europa está a superar os Estados Unidos e a Ásia na corrida para se tornar a mais dominante região do mundo no que ao ecossistema das criptomoedas diz respeito.

Destaca-se que até agora este ano as vendas de tokens (Ofertas Iniciais de Moeda ou ICO) na Europa ascenderam a 4,1 mil milhões de dólares, bastante acima dos 2,6 mil milhões de dólares registados nos EUA e dos 2,3 mil milhões de dólares reunidos na Ásia. O gráfico que se segue ilustra o domínio europeu.

Quais as razões por trás deste boom europeu? Conheça as conclusões de relatório da Fabric Ventures divulgado ontem.

Mais programadores

De acordo com a Stack Overflow a Europa abriga 5,5 milhões de programadores enquanto os EUA contam com 4,4 milhões — e as universidades europeias produzem o dobro de doutorados STEM (nas áreas de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática) em relação aos EUA. O talento técnico encontra-se aqui, mas até ao crash de 2008 era a indústria bancária que atraía as maiores mentes. Porém, tal já não acontece. «Com esta onda que está a democratizar o acesso ao capital, o talento técnico não tem de emigrar para os EUA para reunir capital de risco e criar empresas globais».

Regulamentação favorável

França «não irá perder a revolução blockchain» — foi o avançado recentemente pelo ministro da Economia francês Bruno Le Maire — e pretende tornar-se um centro global para as ICO. A Suíça estabeleceu metas semelhantes e o Reino Unido criou uma task force focada no sector das criptomoedas. O relatório da Fabric Ventures avança que se verifica, de facto, competição quanto a qual o país que oferece «o ambiente regulatório mais favorável aos fundadores [de start-ups] e mais avançado para redes descentralizadas e respetivos ativos nativos.»

Leia também:
Por favor, descreva o erro
Fechar
Fechar
Obrigado pelo seu registo
Faça um "gosto" a esta página para que possamos continuar a publicar artigos interessantes gratuitamente