5 Táticas de investimento em criptomoedas para principiantes
Bruno Cervera/Unsplash
Página principal Tutoriais, Criptomoedas, Investimento em criptomoedas
Tema do momento
10 Setembro
622 622

As cinco principais táticas de investimento em criptomoedas para quem está a entrar neste mercado.

1. Comprar e Manter

Não tem de consultar uma cartomante para o saber: se quiser obter alguma exposição ao mercado de criptomoedas, um ponto de partida lógico será a aquisição de vários ativos-chave do sector — que estima que venham a aumentar de valor com o tempo — como Bitcoin (Bitcoin) e Ethereum, e o «esquecimento» dos mesmos por cerca de meio ano ou mais.

Além disso, será boa ideia complementar a sua carteira com projetos de uma indústria que conheça bem e que se encontre em expansão — como computação na nuvem, inteligência artificial, comércio eletrónico ou ciber-segurança. Apostar em projetos de uma indústria na qual tenha experiência irá permitir que os avalie de forma adequada.

Uma estratégia bem equilibrada neste sector geralmente significa ter metade da carteira em Bitcoin, enquanto barómetro universal do estado do mercado de criptomoedas. Quanto à participação em Ofertas Iniciais de Moeda (ICO) recomenda-se a abstenção para principiantes. Investir numa ICO que viu «anunciada no Facebook» é receita certa para a perda de fundos.

Graças a ampla promoção e publicidade um investidor inexperiente poderá ficar com a impressão de que os participantes de ICO obtêm grandes lucros. Aconselha-se a participação numa ICO se tiver uma equipa de analistas que o ajude a avaliar minuciosamente cada projeto e os respetivos riscos, para perceber se faz sentido investir ou não.

Se quiser acrescentar projetos especulativos à sua carteira será melhor esquecer as ICO e escolher várias criptomoedas que já se encontrem a ser negociadas. Pode aplicar os seus fundos a essas criptomoedas por um semestre ou mais e dormir tranquilamente à noite, em vez de esperar pela listagem e flutuação louca de um projeto que apenas emitiu uma criptomoeda.

2. Derivados de Bitcoin e criptomoedas do «top 20»

Comprar e manter posições poderá não ser suficiente para alguns investidores — que poderão precisar de instrumentos para cobrir riscos, uma vez que o mercado não será capaz de crescer para sempre. Existe um grande número de contratos de futuros disponíveis para várias criptomoedas e se quiser sentir-se mais confiante com o jogo poderá deter posições curtas.

Além disso, o trader diligente também se apoiará em opções, contratos swap e negociação na margem — instrumentos dos mercados financeiros clássicos que estão a penetrar rapidamente no mundo das criptomoedas. Estes permitem que os investidores construam uma estratégia para qualquer «apetite» de risco.

3. Investimento oportunista

O grande capital (no mercado de criptomoedas) tem sido alcançado em áreas atualmente fora do alcance dos reguladores — como semi-insider trading. Quando segue um projeto de forma exaustiva, fala com a respetiva equipa e compreende o que cada um vai fazer (além de quando e como) tem a oportunidade de assumir as posições certas e de alcançar bom lucro.

Não preste atenção à análise técnica. De momento, o mercado de criptomoedas encontra-se sujeito a manipulação profunda, até mesmos os projetos mais pequenos. Os dados do mercado reagem com sensibilidade mesmo a tweets individuais de fundadores, para não mencionar as grandes campanhas de marketing mantidas longe dos olhos do público até à hora certa.

Apenas com amplo entendimento do mapa tecnológico geral poderá perceber que projeto «inventou a roda» — para tomar as decisões certas.

4. Arbitragem

A arbitragem é uma oportunidade maravilhosa para lucrar com fundos que estão parados.

Neste mercado, os bots de arbitragem são muito mais produtivos do que noutros mercados. Algo entre 5% e 20% pode ser alcançado num mês com risco mínimo. O único risco reside em problemas nas plataformas ou de força maior, como a intervenção de regulador estatal.

A sua essência é simples: o mesmo token poderá ter um preço diferente em diferentes plataformas. Pode comprá-lo numa (mais barato) e quase em simultâneo vendê-lo noutra (mais caro) lucrando com a diferença.

A criação de bots de arbitragem é uma tarefa simples para uma equipa de programadores qualificados, embora também existam soluções prontas disponíveis no mercado. Nem sempre é possível alcançar grandes lucros, mas para um novato atento não será uma má estratégia para começar.

5. Aposta no sector

Há projetos que estão ligados ao sector e que permitem investimento que não envolve a compra de tokens. Pode investir nas ações de uma empresa que esteja a introduzir a tecnologia blockchain na vida real ou a desenvolvê-la para os seus serviços de alguma forma. Trata-se, geralmente, de um investimento mais fiável do que a aposta em tokens de risco. Além disso, falamos de projetos que crescem muito mais rapidamente do que as empresas comuns do sector.

Falamos de cadastros eletrónicos, sistemas de pagamentos, plataformas — qualquer coisa onde negócios do mundo real, desenvolvidos por empresas de referência, se cruzam com a tecnologia blockchain.

Leia também:
Por favor, descreva o erro
Fechar
Fechar
Obrigado pelo seu registo
Faça um "gosto" a esta página para que possamos continuar a publicar artigos interessantes gratuitamente